CEPEDA VÊ DEMANDA PARA CRÉDITO ESTRUTURADO, VENTURE CAPITAL E PRIVATE EQUITY, ETFs E CARTEIRAS DE CRIPTOATIVOS

Em entrevista exclusiva ao jornal Valor Econômico, nosso sócio Fábio Cepeda destaca a tendência para 2022 do contínuo aumento da demanda pelas modalidades de crédito estruturado, venture capital e private equity, ETFs e carteiras de criptoativos, além de operações transfronteiras para maior exposição a ativos no exterior, inclusive em startups (em especial nos setores de tecnologia).  

O movimento de criação de gestoras de recursos independentes deve ter sequência neste ano. “A intensidade de novos entrantes não parou, o mercado está em plena pujança”, ressaltou nosso sócio-fundador Fábio Cepeda, durante a conversa com a repórter Adriana Cotias, em São Paulo.  

O sócio destacou, ainda, a relevância das movimentações que devem acontecer, também em 2022, em razão das mudanças previstas na regulação dos fundos de investimentos com a reforma que vai adequar a indústria aos parâmetros da Lei de Liberdade Econômica. Nosso escritório assessorou a Anbima nos comentários ao edital proposto pela CVM.  

A reportagem foi publicada na edição impressa e digital. Acesse: https://lnkd.in/dgwvZSZj

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Veja mais informações.